11 94301-4510 / 94929-4770 Entre em contato conosco via whatsapp
Horário de Funcionamento: Seg. - Sex.: 9:00 - 18:00 Sáb.: 9:00 - 15:00                                                                                                                                CRO SP CL:  9914
Dente do Siso: meu dente do juízo nasceu, e agora?

Dente do Siso: meu dente do juízo nasceu, e agora?

Uma dúvida sobre a saúde bucal que intriga muitas pessoas, é sobre o dente do siso, ou popularmente conhecido como: Dente do Juízo. O assunto possui muitos mitos e verdades, que você poderá acompanhar através dessa publicação.

O que é um dente do Siso?
O dente do siso, ou mais conhecido como “Dente do Juízo”, são os últimos molares a nascerem na boca, normalmente na faixa dos 16 á 20 anos de idade. Como eles nascem alguns anos depois do nascimento dos outros dentes permanentes, em alguns casos não sobra espaços na boca para que ele possa se desenvolver normalmente como os outros, podendo ficar presos abaixo do tecido gengival ou até mesmo de algum osso bucal, causando desta forma dor e inchaço.

Sempre irá causar dor? Eu preciso necessariamente removê-lo?
Algumas pessoas não possuem o germe, ou base, necessário para o nascimento do dente, e isso não atrapalha em nada a saúde bucal. É muito comum que as pessoas não possuam espaço na gengiva para que o siso se desenvolva, porém, algumas pessoas tem o seu desenvolvimento normalmente, logicamente não terá problemas com ele, sendo assim, não se faz necessário a sua extração.

Existe algum tratamento alternativo além da extração?
Em muitos casos, o nascimento do dente do siso pode provocar um problema chamado ‘Pericoronarite’, que nada mais é do que quando a margem gengival se rompe quando o molar rompe a pele, podendo ocorrer de forma parcial quando o dente não possui espaço para se desenvolver.

Com isso, partículas de alimentos podem focar presas neste retalho de tecido da gengiva resultando em uma inflamação, podendo causar:

  • Dor ou inchaço do tecido da gengiva ao redor do dente do siso
  • Mau hálito ou gosto ruim na boca
  • Espasmo muscular no maxilar
  • Inchaço dos linfonodos
  • Febre ou calafrios frequentes

Como ocorre a extração?
A extração do dente do siso ocorre de forma rotineira, podendo ser feita com anestesia geral ou local, isso vária de acordo com cada caso e cirurgião. Depois do procedimento é necessário que o paciente fique com uma gaze na boca por cerca de 40 minutos para estancar possíveis sangramentos. Durante a recuperação é normal sentir dores e inchaço, mas é muito importante se atentar aos sinais e procurar o seu dentista caso ocorra alguma anormalidade.